10 erros para não cometer ao abrir um negócio

Quero abrir minha empresa

Artigo - 20 de dezembro de 2019

Por Sebrae-SP  | abrir um negócio, empreendedorismo

O portal americano The Balance Small Business listou os erros mais comuns que empreendedores cometem ao abrir um novo negócio. “Todos cometemos erros. Mas o segredo é estar ciente sobre esses erros e trabalhar de forma consistente para superá-los, melhorar os processos e tomar decisões mais assertivas. Com isso, o empreendedor garante a resiliência para um eventual novo deslize e o sucesso estará mais próximo”, diz a editora Alyssa Gregory.

Confira abaixo o que não fazer para abrir um novo negócio de forma estruturada e com mais chances de sucesso e alcançar seus sonhos da maneira mais eficaz e eficiente possível.

1-Pular o planejamento
Fazer um plano de negócios, de fato, pode ser uma tarefa mais difícil e até um pouco chata para alguns. Mas um plano bem feito é a base para um negócio nascer organizado e sólido. Um bom plano de negócios deve incluir o planejamento financeiro e o planejamento de marketing.

2-Estabelecer objetivos irreais
O foco é o que vai direcionar suas ações quando for iniciar os negócios e depois ser o norte das suas operações. Determinar quais são seus objetivos funciona para entender para onde você deve ir e quais os passos para chegar lá.

3-Desvalorizar seus produtos ou serviços
Em geral, isso acontece por insegurança do empreendedor. É um erro perigoso, já que adequar o preço depois pode levar um tempo e ainda impactar no sentimento de frustração. Por isso, é importante pesquisar e estudar para determinar seu preço adequado de entrada no mercado.

4-Evitar novas tecnologias
A tecnologia pode proporcionar novas oportunidades, ajudar na eficiência do negócio e até mesmo economizar no orçamento. Por mais que as novidades tecnológicas possam assustar no começo e demanda um tempo para o aprendizado, fugir delas pode prejudicar seus negócios no curto e no longo prazo.

5-Medo do marketing
Muitos donos de pequenos negócios subestimam o marketing, quando, na verdade, devem investir robustamente nas diferentes formas de se fazer marketing, seja digital, seja como meio de propaganda tradicional. O ideal é escolher aquele que mais se encaixa na sua estratégia e tipo de negócio.

6-Não conhecer o seu público-alvo
Este ponto é fundamental para se cumprir o planejamento de marketing, já que a estratégia e os objetivos estão diretamente ligados ao que você definir como seu consumidor ideal. A partir daí, será possível pesquisar e estudar melhor esse público-alvo: entender seus hábitos, suas preferências, seus valores, onde podem ser encontrados etc.

7-Gastar de mais
É claro que quem começa um novo negócio quer fazer tudo do bom e do melhor. Mas é preciso atenção para não gastar além da conta. Pesquisa bem e avalie com cuidado em que pontos é possível encontrar produtos e serviços de qualidade por um custo menor, sem impactar no seu negócio. Aqui, o orçamento previsto no seu plano de negócios vai ser o seu guia.

8-Gastar de menos
Por outro lado, há aquele grupo de empreendedores que tentam economizar em tudo. Essa atitude também pode prejudicar seus negócios e impactar na operação.

9-Fazer tudo sozinho
Um empreendedor iniciante, com recursos limitados, realmente costuma atuar em todas as partes da operação, inclusive, é importante que esteja acompanhando todos os processos. Mas haverá momentos em que o empreendedor vai ter que delegar em prol da eficiência, até mesmo para poder se dedicar a outras atividades que exigem sua participação mais direta.

10-Não estar comprometido
Iniciar um negócio pede atitudes empreendedoras, dedicação e, principalmente, comprometimento.
Os donos de pequenos negócios devem estar dispostos a fazer sacrifícios, dedicar o tempo que for necessário e serem proativos diante dos desafios.

Receba conteúdo exclusivo sobre como iniciar um novo negócio cadastrando-se aqui:

Captcha obrigatório

Finalizando o preenchimento do cadastro, você declara estar ciente e aceitar os Termos e Condições de Uso deste site e autoriza o compartilhamento de seus dados com o Sebrae-SP conforme a Lei Geral de Proteção a Dados Pessoais (Lei Nº 13.709, de 14 de agosto de 2018). Acesse e saiba mais.