15% das MPEs usam papel e caneta para fazer a contabilidade

Quero controlar meu dinheiro

Artigo - 5 de dezembro de 2019

Por Sebrae-SP  | Contabilidade, Gestão

Especialistas não têm dúvidas quanto à transformação digital de diversas áreas de gestão e, com mais impacto, na contabilidade, que em um futuro não muito distante deve estar dominada por inteligência artificial.

Mesmo assim, uma pesquisa realizada pelo Capterra – comparador de softwares B2B que pertence à Gartner – identificou que 15% das MPEs ainda fazem a contabilidade da empresa em caneta e papel. A maioria – 61% – utiliza o Excel (ou planilha Google) e 24% usam algum software de gestão.

Contudo as perspectivas são animadoras, pois a pesquisa também apontou que praticamente 90% dos entrevistados que ainda optam por planilhas ou pelo velho caderno de anotações afirmam que suas empresas pretendem investir em uma solução entre seis meses e um ano. A maioria pretende gastar entre R$ 30 e R$ 50 (37%) e R$ 50 e R$ 70 (21%) por usuário ao mês.

O estudo aponta ainda que mesmo os empresários que já optam pela contabilidade online sofrem tanto com a integração dos programas a outras soluções como com sua adaptação à complexa legislação brasileira.

Para a pesquisa, foram ouvidos 298 profissionais de diversos setores responsáveis pela contabilidade ou envolvidos diretamente na tarefa nas empresas em que trabalham, entre os dias 29 de outubro e 13 de novembro. Destes, 83% são do setor de comércio e serviços (em negócios com entre 1 e 99 funcionários) e 17% da indústria (em negócios com entre 1 e 499 funcionários).

De acordo com a análise do Capterra, não foi surpresa que a complexidade burocrática brasileira tenha sido apontada como o problema número um: para 23% dos entrevistados, manter-se atualizado sobre as leis e regulações da área representa o seu maior desafio na hora de fazer a contabilidade.

O Capterra diz ainda que os dados mostram a distância do Brasil em relação a países como Holanda e Reino Unido, onde também investigou o uso de softwares na área e em que os entrevistados apontam a falta de tempo como seu principal problema. Os dois países alcançam níveis de digitalização na contabilidade das PMEs de 60% e 40%, respectivamente.

Os principais pontos identificados pela pesquisa Capterra:

-61% das PMEs ainda usam Excel (ou planilhas do Google) para cuidar da contabilidade.

-Apenas uma de cada quatro utiliza um software para gerenciar as contas —15% ainda emprega papel e caneta.

-Para 23% dos ouvidos, manter-se ao corrente das leis e regulações é o seu maior desafio na hora de gerir as contas.

-45% das PMEs que não usam software pretendem investir em uma solução nos próximos seis meses —40% diz que fará um investimento nos próximos doze meses.

-19% dos ouvidos apontam a falta de conhecimento para fazer a contabilidade de maneira correta como o seu maior problema —destes, 62% usam planilhas.

-o número de entrevistados que conta com a ajuda de um contador externo (55%) supera o dos que cuidam sozinhos das contas (45%). Na análise do Capterra, o fato de empresas mais informatizadas contarem, geralmente, com estruturas mais robustas que permitem o investimento na contratação de um profissional externo para auxiliar na tarefa pode ajudar a explicar o fenômeno. Além disso, negócios que já deram os primeiros passos em seu processo de transformação digital tendem a adicionar níveis extras de compliance em diversas áreas, entre elas a contábil, , diz o relatório. Para isso, a terceirização é uma opção mais vantajosa se comparada à contratação de um contador a tempo integral.

-Entre as microempresas (com até 9 funcionários para serviço e comércio e até 19 na indústria), com menor capacidade de investimento, a proporção dos que cuidam da contabilidade sem ajuda exterior aumenta para 60%.

-Já entre as pequenas e médias (com entre 10 e 99 funcionários para serviços e comércio e com 20 a 499 na indústria), somente 30% fazem as contas sem o suporte de um contador externo. Proporção parecida quando analisado somente aqueles que já utilizam software, entre os quais apenas 32% cuida das contas sozinho, enquanto 68% conta com ajuda externa.

-Apesar de apenas 14% afirmar utilizar uma versão para celular ou tablet do seu software de contabilidade, 55% dizem considerar extremamente importante ter acesso remoto aos dados contábeis da empresa.

Receba conteúdo exclusivo sobre este assunto cadastrando-se aqui:

Captcha obrigatório

Finalizando o preenchimento do cadastro, você declara estar ciente e aceitar os Termos e Condições de Uso deste site e autoriza o compartilhamento de seus dados com o Sebrae-SP conforme a Lei Geral de Proteção a Dados Pessoais (Lei Nº 13.709, de 14 de agosto de 2018). Acesse e saiba mais.