50 anos de tradição: empreendedor conta como a inovação não pode ser deixada de lado

Quero expandir meu negócio

Artigo - 22 de março de 2021

Por Sebrae-SP  | Inovação, tradição

Pedro Luiz Scopino, da Auto Mecânica Scopino, relatou história da empresa criada pelo seu pai, em 1971

“Meu pai, Giovanni Scopino, é italiano e veio para o Brasil para fugir da Segunda Guerra Mundial. Em São Paulo, o emprego que encontrou foi de auxiliar de mecânico. Ele tinha experiência por ter trabalhado desde jovem em outras oficinas e isso fez com que fosse ganhando mais experiência para se tornar mecânico. Acho que o sonho de todo funcionário é chegar ao momento em que se torna dono do próprio negócio. Seguindo essa lógica, em 4 de março de 1971, ele conseguiu montar a própria oficina. O espaço era pequeno e alugado, mas saiu até no Diário Oficial da época, jornal que temos enquadrado na parede da Auto Mecânica Scopino até hoje.

Durante muitos anos, a empresa era apenas o meu pai e mais um funcionário.Para se ter uma ideia, cabiam só dois carros por vez dentro da oficina. Nessa época, meu pai e minha mãe nem se conheciam. O tempo passou, eu nasci e tive meus primeiros contatos com a oficina. Minhas férias escolares eram por lá, ficava separando parafusos, limpando o chão ou lavava alguns espaços. Quando eu voltava para as aulas, sempre estava com as unhas todas pretas de tanto que brincava com porcas e arruelas. Aos 14 anos, tive a oportunidade de iniciar minha formação profissional pelo Senai. A escolha não poderia ser mais óbvia: curso de mecânico de automóveis.

Aos 17 anos eu me formei mecânico de autos profissional, coisa que é muito rara atualmente, pois é difícil encontrar um profissional com esse tipo de certificação. Eu trabalhei com meu pai por apenas dois anos, porque, quando eu tinha 19, ele me deu a notícia que havia decidido se aposentar, antes mesmo de oficializar pelo INSS. Foi um baque, porque tive de assumir os negócios da família muito jovem. Eu funcionava quase como um pai para minhas irmãs mais novas, então tive de não só cuidar da empresa como também da casa, porque a Scopino era nossa fonte de renda. Esse foi o desafio que me fez crescer tanto pessoalmente quanto profissionalmente.

Em 1994, houve uma grande mudança. Nós deixamos o local alugado que nos abrigou por anos, na Zona Norte de São Paulo, e partimos para um espaço próprio, na Casa Verde. Justamente nessa época eu estava cursando o Empretec. Mesmo com meu diploma de bacharel em gestão de empresas, a relação com o Sebrae mudou completamente minha visão empresarial. Comecei na nova sede com planejamento estratégico e de marketing. Isso fez com que eu conseguisse aumentar a compra de peças em diferentes montadoras que, em troca, patrocinaram quatro elevadores de carros para a Auto Mecânica Scopino. Eu também ganhei a fachada da oficina, tudo baseado no plano de expansão que desenhei com os ensinamentos adquiridos no Empretec.

Hoje, nossa oficina consegue abrigar 25 carros, mesmo com uma equipe enxuta, de dez funcionários. Nós damos espaços para todos os tipos de profissional: um dos colaboradores, conosco há mais de dez anos, tem deficiência física. Temos também uma mecânica na equipe.

A Auto Mecânica Scopino não parou de evoluir. Quando comecei lá atrás, a tecnologia dos motores automotivos era muito básica; hoje já temos acesso a coisas bem mais avançadas. Agora contamos com sistema digital para passar orçamentos e, entre os modelos atuais de veículos, conseguimos atender quase todos. Antes da pandemia, eu sempre fazia cursos no exterior para entender o que tem de mais atual no mercado. Nesses 50 anos, mesmo com toda essa evolução, não deixamos de atender aqueles que eu chamo de ‘clientes do Fusquinha’: são alguns clientes que eram da época do meu pai que frequentam a oficina até hoje.

Temos preços especiais para carros nacionais mais básicos e um preço competitivo para marcas importadas. Atendemos uma família em que o avô, filho e o neto já trouxeram carros para arrumarmos. Seguindo essa linhagem, o meu filho, João Pedro Scopino, de 20 anos, também já está se preparando para em algum momento assumir a gestão da empresa. Mesmo com essa data especial chegando, já temos planos para os próximos três anos, que é atender à demanda de carros elétricos e híbridos, pois já temos os conhecimentos técnicos para isso, e meu filho também chegou com a ideia de investir em veículos especiais com foco em performance. ”

Conheça melhor o mercado em que você atua

Captcha obrigatório