Coronavírus: orientações para produtores agrícolas

Quero ser um empreendedor melhor

Artigo - 26 de março de 2020

Por Sebrae-SP  | Agricultura, Coronavírus

Os serviços de alimentação estão entre os poucos que continuam funcionando durante a quarentena por conta da covid-19. Mas eles só conseguem manter a operação porque produtores agrícolas também não param.

Os impactos da crise do coronavírus podem não percebido tão diretamente entre os produtores agrícolas, mas é precisado sim ter alguns cuidados com o seu negócio (a propriedade rural) e a comercialização dos seus produtos. A palavra de ordem é planejamento.

O Sebrae-SP preparou 10 orientações para os produtores agrícolas sobre como lidar e como reduzir os efeitos da crise de saúde pública em seus negócios.

Por que refazer o seu planejamento de produção e distribuição?

1. Atender os contratos de compra e esteja atento às alterações do consumo
Com as mudanças no dia a dia das famílias, ocasionadas pelo coronavírus, o hábito de consumo e as diferentes formas de comercialização sofrerão alterações. Por isso, fique atento aos seus compromissos de produção e entregas, eles podem diminuir ou até mesmo aumentar, de acordo com o produto.

Um exemplo são os produtores e cooperativas que trabalham com vendas diretas ao consumidor final. A tendência é que os pedidos de entregas em casa aumentem já que as pessoas estão evitando sair.

Opções:
 Negocie com prefeituras e procure novos editais para a retomada;
 Incentive os clientes a pedirem para entregar em suas casas e até pagar antecipadamente em alguns casos;
 Orgânicos: nicho que deve crescer, pessoas tendem a se preocupar mais com a saúde.

2. Negociar melhor os prazos de entrega
Com a recomendação de permanência das pessoas em casa, muitas empresas estão interrompendo ou reduzindo suas atividades. Assim, questões como a logística pode afetar os prazos de entrega. Vale ressaltar aqui a sazonalidade e perecibilidade dos alimentos que podem ser afetados por problemas de armazenagem.

Opções:
 Aplicativos;
 Delivery;
 Entregas conjuntas (parceiros).

3. Dar informações confiáveis ao comprador
Manter uma boa comunicação com seus clientes faz toda a diferença. Esclareça possíveis dúvidas, demonstre sua preocupação e cuidados com a prevenção contra o coronavírus, bem como para que não falte alimento na mesa da população.

Exemplo: caso tenha de aumentar o preço de determinado produto, explique ao seu cliente o motivo. É muito provável que com a crise, os insumos para produzir também fiquem mais caros.

4. Controlar seu caixa
É de suma importância fazer o controle de caixa em qualquer época ou situação. Em momentos de turbulência esse cuidado é ainda maior. Registre suas entradas e saídas identificando a origem de cada entrada e o destino de cada saída.

Atenção para as entradas e saídas financeiras em uma propriedade rural que podem ocorrer pela venda da produção principal da propriedade, mas também devido a prestação de serviços, venda de produtos artesanais feitos com frutas e verduras por exemplo.

Opções: se sua produção é diversificada, qual produto dá mais lucro? Invista em itens que tenham maior demanda no momento.

5. Na medida do possível, reduza seus custos
Avalie seus custos, identifique aqueles que não agregam valor aos seus clientes e podem ser cortados ou reduzidos sem prejuízo para suas operações e sem descontentamento de seus clientes.

Opções:
 Investimentos para retorno no longo prazo devem ser reavaliados.
 Algum parceiro aceitaria trocar produtos? O minimercado aceitaria trocar frutas e legumes por outros produtos de seu consumo?
 Você tem caixa para comprar produtos em maior volume, com preço melhor e frete diluído? E se isso for feito em conjunto com seus vizinhos?

6. Procure manter a sua saúde financeira
Ter o controle das contas a pagar e receber faz toda a diferença no planejamento financeiro de qualquer negócio. Neste momento é de total importância que se faça uma planilha de fluxo de caixa com o radar ligado nos acontecimentos futuros. Avalie se você terá recursos para cumprir meus compromissos e não permitir que a operação seja interrompida.

Opções:
 Controlar no mínimo três meses à frente;
 Renegociar dívidas quanto a prazo e montante;
 Avaliar a tomada de empréstimos.

7. Planeje e cuide da saúde do solo, isso incrementa a produtividade
Para manter a saúde dos seus clientes é importante manter também a saúde do solo, fique atento a dicas de como incrementar a produtividade através do manejo sustentável do solo:

a) Retornar matéria-orgânica suficiente ao solo.
b) Manter uma camada protetora na superfície; NUNCA TRABALHAR COM O SOLO CAPINADO E LIMPO.
c) Realizar a rotação de culturas.
d) Controlar a irrigação: tão importante quando o fornecimento de água no solo é a drenagem adequada.
e) Controlar a adubação usando o mínimo possível de NPK (fertilizante).

8. Mantenha-se informado e fique atento aos sinais do mercado
Nesse momento, toda a economia será afetada, com o agronegócio não será diferente e algumas cadeias produtivas sofrerão mais, outras menos.

Por exemplo:
 Hortifruti num primeiro momento será afetado, principalmente produtores que abastecem restaurantes.
Oportunidade:
 Chegar mais perto dos consumidores finais, por meio de entregas de cestas em condomínios, edifícios e residências, porque as pessoas vão se alimentar, na imensa maioria dos casos, em suas casas.

Segundo o professor da USP Celso Grisi, os produtos hortifrutigranjeiros sofrerão mais com o coronavírus que outros grupos alimentícios com maior durabilidade – “As pessoas anteciparam as compras com medo de quarentena, mas com os perecíveis isso não pode acontecer. E além de serem comprados em menores quantidades, eles são mais suscetíveis à queda de renda das pessoas”. Portanto, muito cuidado para não aumentar a oferta com demanda em queda.

9. Mantenha sua equipe informada, treinada e consciente das novas condutas
Mantenha reuniões com sua equipe de colaboradores para esclarecimentos sobre o covid-19, assim as informações falsas ficam transparentes.

Respeite as novas condutas que devem ser adotadas pela equipe, mantendo distância preventiva na realização de tarefas cotidianas.

Tire dúvidas e esclareça como serão as novas condutas de entregas para o caso de realizar delivery de cestas de produtos, recordando as principais fontes de contaminação do vírus covid-19.

10. Divulgue as ações preventivas adotadas, seu cliente precisa saber
Seu cliente merece e precisar saber que você é um empresário cuidadoso e que está preocupado com a qualidade do produto e com a saúde dele e de sua família.

REFLITA: Não é o momento de aumentar preços; devemos buscar oportunidades sem ser oportunistas, o momento é de solidariedade, há muitos setores que irão sentir demais com essa crise.

Podemos ampliar ações de responsabilidade social e cidadania corporativa. Exemplo: Doar produtos para programas de cunho social, como Sesc Mesa Brasil.

O Sebrae-SP está realizando transmissões ao vivo diariamente às 17h com seus consultores via Facebook  para tirar as dúvidas dos empreendedores de diferentes segmentos, entre eles alimentação, varejo, MEI, beleza entre outros.

Confira a live completa sobre este tema:

Seu negócio em tempos de Coronavírus

Prevenção é a palavra de ordem nesse momento. Mas, como incluir a prevenção na rotina de cuidados com os animais, com os canteiros, com a colheita e com a comercialização dos produtos? Veja algumas dicas na cartilha “Seu negócio em tempo de coronavírus – Agronegócios” disponível GRATUITAMENTE neste link: https://sebrae.contatosebraesp.com.br/C19_agro. E, assista a Live Sebrae-SP sobre o tema. Quando? No dia 26/3, às 17h. Na página do Sebrae-SP no Facebook.

Publicado por Sebrae SP em Quinta-feira, 26 de março de 2020

Receba conteúdo exclusivo sobre Fluxo de Caixa cadastrando-se aqui:

Captcha obrigatório