Crédito para MEI: tudo que você precisa saber

Quero prosperar como MEI

Artigo - 8 de novembro de 2021

Por Sebrae-SP 

Você sabia que os microempreendedores individuais possuem algumas vantagens no momento da contratação de um empréstimo? Essa modalidade de crédito para MEI é menos burocrática e tem taxas reduzidas, assim como um prazo de quitação facilitado. Afinal, o microempreendedor pode enfrentar algumas dificuldades, como a possibilidade de faltar capital de giro.

Para entender como funciona o crédito para MEI e as suas particularidades, criamos este artigo que traz tudo o que você precisa saber sobre essa operação. Então, que tal se manter informado?

Como funciona o crédito para MEI

É comum que o empreendedor necessite solicitar empréstimos ao longo da sua jornada. Os motivos podem variar muito e vão desde falta de capital de giro, compra de equipamentos, insumos até a quitação de algumas contas atrasadas.

Veja, a seguir, como o crédito para MEI funciona:

  • Passo 1 – Escolha da instituição financeira: Pesquise e escolha o banco que ofereça uma opção que caiba no seu planejamento financeiro. Lembre-se de que o MEI possui taxas e juros reduzidos quando comparados a outros empréstimos.
  • Passo 2 – Documento: Verifique quais documentos são requeridos pelo banco escolhido e já tenha todos à mão. Os documentos podem variar conforme a instituição, mas os básicos como RG, CPF, comprovante de residência, certificado MEI, plano de investimento (ou documento que informe como o dinheiro será utilizado) e comprovantes de renda normalmente são solicitados.
  • Próximos passos: Os próximos passos dependem do banco escolhido por você, mas envolvem etapas como a negociação das formas de pagamento, aprovação do crédito e liberação do dinheiro.

É importante que você saiba que cada instituição apresenta diferenças nos prazos de pagamentos, taxas praticadas ou mesmo nas regras para a aprovação do empréstimo. E, ainda, que a linha de crédito oferecida pode variar de acordo com o objetivo de cada microempreendedor. 

Opções de crédito para MEI

Existem algumas modalidades de créditos para MEI disponíveis no mercado. É importante que você conheça as principais, pois o prazo, os juros e outras condições específicas variam de acordo com cada uma delas. Confira!

Linha de microcrédito

O microcrédito é um empréstimo de pequeno valor voltado a empreendedores que estão formalizados, como o MEI. Eles possuem um limite de até R$20 mil por cliente e para a sua contratação existem algumas regras, veja:

  • receita bruta, ou seja, não descontados os impostos, deve ser igual ou menor que R$ 360 mil por ano;
  • só pode ser utilizado para projetos específicos, como capital de giro e investimentos na empresa, além da compra de materiais, máquinas e equipamentos;
  • os juros do microcrédito não podem ultrapassar 4% ao mês, já considerando os encargos e as taxas.

Outras linhas de crédito

O MEI ainda tem acesso a outras formas de serviços financeiros capazes de auxiliar de modo semelhante às linhas de microcrédito, porém com taxas normalmente maiores.

  • crédito com garantia de bens;
  • cartão BNDES;
  • crédito para capital de giro;
  • cheque especial para pessoa jurídica.

Lembre-se de que, independentemente da linha de crédito escolhida, as instituições costumam cobrar a Taxa de Abertura de Crédito (TAC), que pode ficar em torno de 3%.

Requisitos para o MEI solicitar empréstimo

Ficou interessado em solicitar crédito para a sua microempresa? Conheça quais são os requisitos necessários para pedir o seu.

  • Cada banco pode pedir documentos diferentes, porém, não esqueça dos principais: RG, CPF, comprovante de residência e Certificado MEI.
  • Comprovante de renda: o ideal é ter os comprovantes de renda pessoal e da empresa. Dessa forma, é possível atestar sua estabilidade financeira e constatar que você poderá cumprir com o compromisso do empréstimo.
  • Por último, tenha um Plano de Investimento: é fundamental ter em mente (e também no papel) os motivos que o levaram a solicitar o crédito e onde esse dinheiro será aplicado.

Como o MEI pode comprovar renda?

Existem diversas formas de comprovar a renda de um microempreendedor, como extrato bancário, imposto de renda, contrato de serviços e a Decore. Mas fique atento: nem sempre as instituições financeiras aceitam o extrato bancário como comprovante de renda.

  • Imposto de Renda: Como é um documento da Receita Federal, ele é sempre aceito pelos bancos. A declaração de imposto de renda só apresenta os dados do ano anterior. Por isso, é comum que empresas peçam documentos adicionais de meses recentes dependendo de quanto você solicita de crédito.
  • Decore: A Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos só pode ser emitida por meio de um contador. É feita com base em outros documentos de comprovação de renda, como:
    • livro-caixa da empresa; 
    • declaração anual do MEI; 
    • notas fiscais emitidas; 
    • recibo de pagamento de autônomo (RPA); 
    • guias de pagamento de contribuição previdenciária individual.

O MEI também pode usar seus contratos de prestação de serviço para comprovar os rendimentos. Entretanto, muitas vezes é necessário apresentar outros documentos junto com o contrato de prestação de serviços. Assim, é sempre bom verificar quais são os documentos que as instituições exigem para você não ser pego de surpresa na hora que estiver fechando o contrato de empréstimo.

Qual o momento certo de solicitar um empréstimo?

Para tudo na vida existe um momento certo, e para solicitar um empréstimo para sua empresa não seria diferente. Mas como identificar se a hora certa chegou?

Basicamente, o momento ideal de pedir empréstimo é aquele em que você faz um bom planejamento financeiro e tem total consciência do quanto precisará e em que irá investir.

Portanto, faça um bom planejamento. Afinal, de nada adianta solicitar o empréstimo MEI e não conseguir pagar por ele corretamente e acabar se endividando, certo? 

Assim, organize suas finanças, crie metas e objetivos para esse dinheiro e saiba exatamente como ele será utilizado. Ele precisa ser empregado de forma a aumentar seu faturamento e auxiliar na quitação das parcelas.

Cuidados antes de solicitar o crédito

Ter cuidados antes de solicitar o seu empréstimo é fundamental. Para isso você pode fazer um planejamento com o que você pretende investir em seu negócio e qual o valor necessário para que esse investimento saia do papel. Além disso, estude o que vai conseguir de retorno (lucro e crescimento) com o resultado do empréstimo contratado.

Você também pode organizar o seu orçamento. Programe como você vai realizar o pagamento do empréstimo contratado. Você pode usar uma planilha para ter controle do que “entra e sai” da sua empresa para não se perder nos pagamentos.

Esperamos que este conteúdo tenha te ajudado.