Empreendedor abriu 20 negócios antes de prosperar com restaurante de espetinho

Quero ser um empreendedor melhor

Artigo - 17 de setembro de 2021

Por Sebrae-SP  | Conte sua história

Dono do Rei do Churrasquinho, em Registro, Vitor Maragni se adaptou para crescer mesmo com restrições

“Antes de abrir o meu restaurante, o Rei do Churrasquinho, eu tive cerca de 20 negócios. Fui de cabeleireiro a dono de mercearia, mas acabei me encontrando como ambulante: tive carrinho de churros e milho-verde até chegar aos churrasquinhos. Comecei com um carrinho na frente do supermercado, na época o primeiro supermercado da cidade de Registro. Por esse motivo, havia muitos clientes e a ideia do carrinho deu muito certo. Senti a necessidade de abrir uma fábrica própria de espetinhos embalados à vácuo. Em princípio, era produção apenas para o meu carrinho, mas meus clientes pediam espetinhos para fazer em casa, então também tive que fabricar para essa finalidade. Comecei a receber convite para fazer espetinhos para aniversários, festas de 15 anos, casamentos e acabei inaugurando outro carrinho de espetinhos em um local diferente, até que vi que tinha demanda e necessidade de abrir um espaço físico maior, para que meus clientes pudessem se reunir com a família e os amigos. Com o restaurante, consegui agregar mais valor e aumentei meu tíquete médio. Coloquei opções de espetinhos diferenciados no cardápio, como carne de jacaré e espetinho de strogonoff, entre outros. O meu foco sempre foi entregar algo diferente e de qualidade. Eu me preocupo com cada detalhe do restaurante para que seja uma boa experiência para meus clientes, desde a decoração rústica, com meia luz, algo que traga sensação de conforto, até o banheiro nos mínimos detalhes, com enxaguante bucal, fio-dental e limpeza a todo instante. Antes da pandemia, o restaurante ficava aberto até as 3h nos fins de semana, pois meu objetivo era também entregar entretenimento aos meus clientes, então nós tínhamos desde música ao vivo até apresentação de comédia stand up.

Após um ano de inauguração do restaurante, chegou a pandemia. Fiquei dois meses balançado até conseguir me estabilizar novamente. Tive de parar de vender espetinhos nos carrinhos, pois foram proibidos ambulantes na rua. Isso era algo que me dava muito lucro, já que o custo do carrinho é baixo. A maior parte do lucro ainda vinha do restaurante, por mais que seu custo seja maior. Na época, os restaurantes foram proibidos de trabalhar presencialmente e autorizados apenas a entregar comida por delivery. Implementei a entrega no meu restaurante, mudei o cardápio para que se adequassem a outros tipos de públicos e hoje, mesmo com o restaurante trabalhando menos horas, estou faturando mais do que antes da pandemia.

Os cursos que eu fiz no Sebrae sempre me ajudaram muito, mas especificamente nesse momento de pandemia, foram essenciais para o planejamento e gerenciamento do meu restaurante. Tive de planejar várias ações, fazer semanalmente ficha técnica, já que o meu produto principal, a carne, aumentou muito de preço. Tive de mudar o cardápio e atualizar valores, confesso que fiquei com medo no início, mas deu tudo certo. Além disso, fiz análise geral e de público-alvo, que eu redirecionei para alcançar outros tipos de público.

Com planejamento, deu tudo certo durante a pandemia. Sempre viajo para São Paulo e Curitiba e toda vez que tenho oportunidade compro espetinho dos mercados, levo para o meu restaurante para provar com minha equipe e nunca achei nenhuma marca que venda esses espetinhos embalados a vácuo com a qualidade e temperos iguais os meus.

Para um futuro próximo para o Rei do Churrasquinho, eu desejo expandir o restaurante com franqueadoras e, para isso, já estou com CNPJ aberto e licença para franqueadora. Também

estou procurando um investidor para a fábrica, para poder aumentar o seu potencial de produção. A fábrica hoje é um dos meus principais focos de interesse, quero que meus espetinhos sejam vendidos nos mercados e que sejam os de melhor qualidade nas prateleiras.”

Receba conteúdo exclusivo sobre este assunto cadastrando-se aqui:

Captcha obrigatório

Finalizando o preenchimento do cadastro, você declara estar ciente e aceitar os Termos e Condições de Uso deste site e autoriza o compartilhamento de seus dados com o Sebrae-SP conforme a Lei Geral de Proteção a Dados Pessoais (Lei Nº 13.709, de 14 de agosto de 2018). Acesse e saiba mais.