Indicadores financeiros: como avaliar a saúde financeira de uma empresa

Quero controlar meu dinheiro

Artigo - 22 de outubro de 2021

Por Sebrae-SP  | base de cálculo, Faturamento, Fluxo de Caixa, indicador financeiro, lucro bruto, métricas financeiras

Traçar metas para a melhoria de um negócio, alavancar o crescimento de uma empresa e identificar a necessidade de mudanças para evitar riscos e prejuízos: tudo isso é possível por meio da análise e do monitoramento dos indicadores financeiros. Por meio deles, um empreendedor pode avaliar seus resultados, tomar decisões corretas e chegar ao diagnóstico da saúde financeira da sua empresa. 

O que são indicadores financeiros?

Os indicadores financeiros são as métricas utilizadas para medir o desempenho e os resultados de uma empresa. Eles são importantes em qualquer segmento ou tamanho de negócio, pois levam o empreendedor em direção a um caminho mais lucrativo.

São os indicadores financeiros que mostram quanto uma empresa faturou e lucrou, qual foi o impacto dos custos, quais investimentos são mais rentáveis e quais devem ser repensados, se os preços dos produtos ou serviços estão corretos, entre outras métricas fundamentais para realizar o controle e a organização financeira de uma empresa. Com isso, é possível tomar decisões assertivas e identificar as mudanças necessárias para diminuir riscos e evitar crises financeiras.

Quais são os principais indicadores financeiros?

A seguir, listamos os 5 principais indicadores financeiros que auxiliam um empreendedor a entender a situação atual da sua empresa, independentemente do ramo de atuação ou porte.

  1. Fluxo de Caixa

O fluxo de caixa é o indicador financeiro mais importante para avaliação do desempenho de uma empresa, pois mostra as entradas e saídas de dinheiro. O controle do fluxo de caixa permite que o empreendedor analise seus resultados diários e faça projeções futuras, a fim de manter seguro seu capital de giro, essencial para manter a empresa funcionando.

Ao realizar o controle do fluxo de caixa, o empreendedor terá uma visão financeira do presente e do futuro da empresa. Com isso, é possível antecipar algumas decisões importantes, como a redução de despesas sem o comprometimento do lucro, o planejamento dos investimentos ou de solicitações de empréstimos, a negociação de prazos com os fornecedores e outras medidas necessárias para evitar ou reduzir as dificuldades financeiras.

  1. Faturamento

Outro indicador financeiro importante para diagnosticar a saúde financeira de um negócio é o faturamento. Ele consiste na soma de todos os valores alcançados com as vendas de produtos ou serviços em um determinado período, geralmente mensal ou anual. Por meio do faturamento, um empreendedor pode avaliar se sua empresa está conseguindo gerar caixa suficiente para cobrir seus custos e lucrar. 

Existem dois tipos de faturamento que podem ser utilizados como indicadores financeiros: o faturamento bruto e o líquido. Para calcular o faturamento bruto, basta usar no cálculo as vendas de produtos ou serviços correspondentes ao período que deseja, utilizando a seguinte fórmula:

Faturamento bruto = Preço de venda x Quantidade vendida

Já o faturamento líquido, é igual ao faturamento bruto menos as deduções de vendas, como produtos devolvidos e compras canceladas, e os impostos cobrados sobre cada operação. A fórmula para chegar ao valor do faturamento líquido é:

Faturamento líquido = Faturamento bruto – Deduções de vendas – Impostos

  1. Lucro bruto

Assim como o faturamento, o lucro também pode ser medido de forma bruta ou líquida. Quando falamos do lucro bruto, nos referimos à receita da empresa, que é o valor total que você recebeu pelo seu trabalho, menos os custos diretos e indiretos ligados à produção das mercadorias ou serviços, como mão de obra, insumos e matéria-prima.

A fórmula para calcular o lucro bruto é:

Lucro bruto = Receitas totais – Custos

Com o valor do lucro bruto, menos os impostos, tributos e despesas referentes à produção, chegamos ao lucro líquido. A fórmula, nesse caso, é a seguinte:

Lucro líquido = Receitas – Custos – Despesas 

ou

Lucro líquido = Lucro Bruto – Despesas

Esse valor final, que representa a quantia que sobrou para o empreendedor após subtrair todos os gastos do seu faturamento, é um indicador financeiro importante para avaliar a real geração financeira de uma empresa. Em outras palavras, ele mede a lucratividade da empresa e a sua vantagem competitiva.

  1. ROI (Retorno sobre Investimento)

O Retorno sobre Investimento (ROI) é uma métrica utilizada para identificar quanto a empresa ganha em rendimentos financeiros a partir de qualquer investimento realizado, seja em produtos, serviços, campanhas, treinamentos ou qualquer outra atividade. Por meio desse indicador, é possível analisar se os ganhos cobrem os custos envolvidos nas aplicações e ainda geram lucros para o negócio. 

A fórmula para calcular o ROI é simples:

ROI = (Ganho obtido – Valor do investimento) / Valor do investimento x 100

Além de analisar os próprios ganhos e retornos financeiros, o empreendedor também pode utilizar o ROI para comparar os resultados da sua empresa com outras empresas do mesmo segmento. A partir disso, pode traçar metas de melhoria para o seu negócio, além de visualizar facilmente qual o tempo necessário para que um investimento comece a render.

  1. Ponto de equilíbrio

O ponto de equilíbrio é um indicador financeiro que mostra quanto é preciso vender para que o valor da receita seja igual ao valor dos custos. Da mesma forma, a partir de projeções de vendas, ele indica em que momento a empresa conseguirá igualar suas receitas e seus custos.

Esse indicador financeiro serve como referência para que um empreendedor identifique o momento em que o seu negócio começará a dar lucro e quanto sua empresa precisa vender para não enfrentar prejuízos. Ou seja, o ideal é que a sua empresa supere o ponto de equilíbrio, pois, a partir dele, você começará a ter um negócio lucrativo. 

Para calcular o ponto de equilíbrio, basta utilizar a fórmula: 

Ponto de equilíbrio  = Custos e despesas fixas ÷ Margem de contribuição

 

Nessa fórmula, o valor da margem de contribuição é o que sobrou de receita para a empresa depois de pagar os custos de produção e os impostos sobre os produtos e serviços.

Como fazer o monitoramento dos indicadores financeiros?

O monitoramento dos indicadores financeiros pode ser realizado por meio de ferramentas que tornam mais fácil e seguro o acesso às informações. Listamos as principais ferramentas para você monitorar os indicadores do seu negócio.

Aplicativos: existem diversas opções pagas ou gratuitas para facilitar a gestão financeira das empresas. Faça testes para encontrar qual aplicativo se encaixa melhor na sua rotina de gestão. 

Softwares e sistemas: se sua empresa já possui um software ou sistema de gestão financeira, basta explorar todas as opções de monitoramento de indicadores que ele oferece. 

Planilhas: essa é a melhor opção, caso você não possua um aplicativo ou sistema de gestão financeira. Trabalhe com planilhas fáceis e práticas para controlar os indicadores financeiros do seu negócio.