Quero que meu hobby seja o meu negócio. Como fazer?

Quero abrir minha empresa

Artigo - 12 de dezembro de 2019

Por Sebrae-SP  | abrir um negócio, hobbycomonegocio

“Escolha um trabalho que você ame e não terá de trabalhar um único dia de sua vida”. Quem nunca ouviu falar dessa frase ou leu essa mensagem em um livro, rede social? Se você acreditar nisso, vai achar que fazer seu hobby virar o pão nosso de cada dia pode ser a solução dos problemas.

Mas será mesmo que basta fazer o que se gosta para ter sucesso?

LEIA MAIS
Mais da metade das cervejarias independentes espera faturar até R$ 360 mil
10 tendências e oportunidades de negócios para 2020Preencha o formulário no final da matéria e tenha acesso ao e-book “Dicas para iniciar um novo negócio”

Imagina se você resolve abrir um negócio baseado apenas nos seus gostos, sem considerar a realidade de mercado, as necessidades das outras pessoas…. Seria muito mais fácil não obter o sucesso esperado do que aquele planejou tudo desde o início. Concorda?

Por isso, nosso consultor de negócios Davi Jerônimo deixou algumas dicas para você, que quer transformar seu hobby em negócio e não sabe por onde começar.

Queremos que você inicie 2020 com o pé direito. Então é preciso estudar e planejar. Para começar, você precisa responder algumas perguntas importantes:

– É possível massificar a atividade do meu hobby?

Para ter um negócio rentável, você precisa vender o seu produto/serviço para uma grande quantidade de pessoas. É possível escalar esse negócio? Você consegue imaginar como seria este caminho para o seu empreendimento?

– Vou realizar a gestão desse negócio?

Não basta apenas saber executar a parte técnica de um negócio. Você também precisa pensar na gestão. Você está apto a realizar toda a parte burocrática e de gestão – pagamentos, fluxo de caixa etc. Como vai fazer com toda essa parte para transformar suas atividades em um verdadeiro sucesso?

– Existe a demanda? Qual o nicho que vou atuar?

Existe interesse de outras pessoas pelo produto/serviço que você quer oferecer ao praticar o seu hobby? Se sim, em qual nicho/público você vai atuar? Você já tem o seu público definido? Um bom começo é criar a persona do seu negócio. Existem muitas ferramentas online para te auxiliar.

– Não confundir minhas finanças pessoais com o fluxo de caixa da empresa

Ao começar a oferecer seu produto/serviço para os outros, você precisa estar preparado para realizar um bom controle do que entra e o que sai de dinheiro apenas para realizar as suas atividades, sem incluir suas finanças pessoais. Só assim você saberá se o seu hobby é realmente rentável.

– Já sei fazer a precificação?

Você já sabe por quanto deve vender seu produto/serviço? É importante fazer uma pesquisa de mercado analisar seus custos e a concorrência para saber como formar seu preço.

Agora que você já sabe como se preparar para seu hobby virar um negócio, você já pode abrir a sua empresa. Você sabe como fazer? Acompanhe este passo a passo:

O primeiro passo para tirar uma empresa do papel, é fazer um plano de negócio contemplando os seguintes aspectos:

  • Descrição da empresa, se será Mei, ME ou EPP, nesta fase do plano verificar junto aos órgãos da prefeitura se o local estabelecido para negócios, poderá exercer atividade econômica. Cabe ressaltar que todas as atividades econômicas, não poderá ser MEI, consultar portaldoempreededor.gov.br;
  • Levantar informações do mercado, neste caso informações sobre os clientes, quanto mais pesquisa for feita, quanto mais informações tiver do cliente, melhor será o posicionamento da empresa na venda dos produtos/serviços. Outro aspecto importante é fazer uma pesquisa sobre seus concorrentes: quem são, onde estão, quanto são, quem é o líder neste mercado, e se ele vai concorrer comigo por preço ou por qualidade?
  • Depois fazer o planejamento de marketing – produto, preço, praça e promoção;
  • Depois o plano financeiro: receita de vendas, custo de produtos e serviços, despesas fixas do negócio, despesas variáveis (impostos, comissões, taxas de cartões, fretes), e também analisar a viabilidade econômica, lucro, rentabilidade, lucratividade, ponto de equilíbrio, retorno sobre o investimento.

Passando a faze do plano de negócios é hora de agir, então alguns passos são interessantes:

  • Ter capital suficiente para o investimento, pelo menos para os próximos três meses.
  • Legalizar a empresa;
  • Se for alugar imóvel, tomar cuidado com contrato de aluguel;
  • Registar a marca da empresa no INPI inpi.gov.br;

A parte financeira

  • Ter controle de fluxo de caixa;
  • Fazer todos os dias a conciliação bancaria;
  • Planejar as compras, excesso de estoques, poderá deixar seu negócio sem dinheiro.
  • Fazer apuração do lucro do fim de mês;
  • Tomar cuidado com capital de giro da empresa (contas a receber, contas a pagar e estoques);
  • Não misturar o dinheiro da empresa com o pessoal, neste caso, recomenda-se abrir uma conta jurídica da empresa para não misturar os cartões etc);
  • Estabelecer rotinas para fazer lançamentos dos controles de entrada e saída diária;
  • Montar o preço de vendas de seus produtos e serviços condizentes com a estrutura de seu negócio.
  • Desenvolver políticas de vendas para sua empresa, se for vender a prazo, tome cuidado como será o pagamento, já que boletos, cheques, venda no fiado, poderá deixar sua empresa com inadimplência elevada, de prioridades a cartões, e coloque as taxas e antecipações no seu preço de vendas;

Na parte de Marketing

  • Faça sempre pesquisas para saber mais sobre seus clientes, se necessário crie personas para chegar mais próximo do seu público alvo;
  • Utilize as redes sociais mais acessadas pelos seu público alvo para divulgar seus produtos e serviços, desenvolve um funil de vendas, e trabalhe com ferramentas para monitorar a performance das suas redes.
  • Crie site, desenvolva conteúdos para seu público, utilize google ADS, SEO, para aparecer organicamente para seus clientes com palavras chaves bem definidas. Importante também utilizar Google Negócios entre outros;
  • No caso de ponto comercial, divulgue bem sua empresa com fachadas, vitrines, layout bem definidos, iluminação etc.
  • No caso de panfletos, procure distribuir onde está seu público alvo.
  • No caso de rádios, tv, jornais, revistas, identifique se seu público acessa, ouve ou lê as mídias que sua empresa está investindo.
  • Faça pós-venda, interaja com seu público, faça cartão fidelidade, faça com que seu cliente tenha uma experiência com seu atendimento.
  • Faça cadastros completos de seus clientes, de incentivos para conseguir estas informações.

Na parte administrativa

  • Crie rotinas para organizar e administrar seu negócio, a administração do tempo, faz com que o empresário pense um pouco no planejamento estratégico da empresa, não fique 100% no operacional, isso não fará bem ao seu negócio.
  • Utilize a tecnologia para deixar a empresa mais leve, os softwares de gestão ajudam a ganhar tempo e evitar retrabalho principalmente em estoques, lançamentos de contas.

Receba conteúdo exclusivo sobre este assunto cadastrando-se aqui:

Captcha obrigatório