7 estratégias para negociar melhor com seus fornecedores

Quero ser mais competitivo no meu setor

Artigo - 22 de julho de 2022

Por Sebrae-SP  | Fornecedores, Negociação, preços

Saber negociar com fornecedores é uma habilidade muito importante para quem tem uma micro ou pequena empresa. Afinal, é por meio da negociação que é possível obter preços mais competitivos dos produtos, além de melhores prazos de entrega e condições de pagamento que caibam no seu orçamento.

Essa habilidade pode ser adquirida ou melhorada, desde que você se comprometa a estudar sempre que puder. Para te ajudar a conseguir melhores negociações, separamos 7 dicas infalíveis que serão muito úteis em todo o processo. Assim, você não vai precisar abrir mão da qualidade de um produto ou comprometer seu fluxo de caixa. Vamos lá?

1. Tenha em mente o que você quer

Você já deve ter ouvido a frase “para quem não sabe onde quer chegar, qualquer caminho serve”, não é mesmo? Em uma negociação, a lógica é bastante parecida. Se você tem em mente os valores, os prazos ou as condições de que precisa, o processo vai se tornar muito mais eficaz.

Por exemplo: se você tem uma loja de móveis e vai comprar cabeceiras para seu estoque, precisa ter bem clara a quantidade de produtos que irá pedir, a data que esses precisam chegar na sua loja e as melhores condições de pagamento. Com essas informações, será possível “persuadir” o fornecedor com boas justificativas e chegar, se não em uma situação ideal, em um cenário bom para ambos os lados.

2. Construa um bom relacionamento com seus fornecedores

Quando você tem um bom relacionamento com seus fornecedores, com proximidade e uma boa frequência, as chances de conseguir prazos mais flexíveis se tornam mais reais. Dessa forma, o fornecedor passa a conhecer melhor as suas necessidades e passa a oferecer propostas mais atrativas.

Lembre-se de que uma negociação precisa ser boa para ambos os lados. Tanto você como seu fornecedor precisam ser flexíveis e chegar a um acordo que seja vantajoso para vocês dois. Por isso, seja sempre sincero e tente unir interesses.

3. Pense em ter contratos de longo prazo

Você realiza compras com certa frequência, ou recorrência, de um mesmo fornecedor? Saiba que apostar em contratos de longo prazo pode ser uma boa alternativa para conseguir melhores prazos e preços. Afinal, contratos longos transmitem uma maior segurança para o seu fornecedor.

Além disso, esse tipo de contrato implica na manutenção dos valores, ou seja, sem reajustes inesperados para você. Outra vantagem garantir que você será atendido quando houver poucos fornecedores no mercado

4. Não esqueça do plano reserva

Em algumas situações, é importante que se tenha um plano B no momento de negociar com fornecedores. Assim, caso esteja com apenas uma opção em mente, pode acabar se encontrando sem saída, ou refém, por falta de alternativas. Esteja sempre um passo à frente!

O plano reserva pode ser um segundo fornecedor ou até a substituição do produto ou serviço de que sua empresa precisa. Por isso, planeje-se com antecedência para não ser pego de surpresa.

5. Fale menos e ouça mais

O ato de negociar tem tudo a ver com fazer as perguntas certas. Logo, todas as informações fornecidas durante uma negociação são importantes.

Aproveite para ouvir tudo o que seu fornecedor tem a dizer e não revele mais do que o necessário. Por fim, é importante lembrar de não entregar seu plano B, seus limites e objetivos, já que essas informações podem acabar te “deixando na mão” do fornecedor. Ao invés disso, monte uma estratégia ao redor desses detalhes.

6. Deixe a emoção de lado

Quando vamos negociar com fornecedores, é preciso ser o mais racional possível. Expressar alguma emoção, como medo ou ansiedade, pode não “pegar” bem e colocar em risco todo o processo.

Por isso, é fundamental controlar as emoções. Conheça seu fornecedor e faça um bom planejamento antes de negociar. Assim, você terá informações precisas para te ajudar a não ficar vulnerável demais à negociação.

Ter um emocional equilibrado faz com que você pense melhor e elabore seus argumentos de maneira clara e efetiva. Isso, com certeza, vai te dar muitos pontos positivos na hora de negociar.

7. Pagar à vista pode ser uma boa opção

O pagamento à vista pode ser uma boa alternativa na hora de negociar com fornecedores. Essa forma de pagamento dá maior poder na hora de negociar, seja valores ou prazos. Tal estratégia é semelhante à usada pelos clientes que perguntam, já no caixa, qual o desconto para pagamento à vista.

Sabemos que muitas empresas não dispõem de caixa para arcar com um pagamento à vista. Mas vale a pena analisar essa alternativa e o quão vantajosa ela pode ser, levando em consideração de quanto seria a economia e se você conseguiria o prazo de que gostaria dessa forma.

Caso a oportunidade seja muito boa, avalie a possibilidade de pedir um empréstimo para realizar a compra e aproveitar os descontos. Assim, você paga a sua compra à vista e consegue bons descontos e melhores prazos de entrega, e o empréstimo, você paga a prazo, sem comprometer a saúde financeira do seu negócio.

 

Negociar com fornecedores pode parecer um campo minado, mas com um bom planejamento e os argumentos certos, você certamente fechará um acordo vantajoso para as duas partes.

Agora, não adianta negociar com fornecedores de forma exemplar se você não souber precificar seus produtos ou serviços corretamente. Precificando de forma errônea, você pode estar perdendo dinheiro sem saber. Para te ajudar, leia nosso artigo Como precificar produtos e serviços e baixe gratuitamente a planilha de cálculo do preço de venda.