Como começar um negócio sem dinheiro? Confira as dicas!

Quero controlar meu dinheiro

Artigo - 28 de janeiro de 2022

Por Sebrae-SP  | abrir um negócio, alternativos econômicas

Começar uma empresa própria, além de ser o sonho de muitos brasileiros, é também uma alternativa ao desemprego e uma segunda fonte de renda para muitas famílias. 

Mas como montar um negócio sem dinheiro? Essa é uma dúvida bastante comum, principalmente entre as pessoas que estão com dificuldades financeiras no momento. 

Bom, não ter dinheiro para começar com certeza é um pouco mais desafiador do que começar com o caixa cheio. Mas saiba que isso não é impossível! 

Quer descobrir como começar um negócio sem dinheiro? Então acompanhe o artigo!

Quero começar um negócio sem dinheiro, o que eu faço?

O empreendedorismo está no sangue do brasileiro, e os motivos são vários: desemprego, pouca perspectiva para começar a vida profissional, vontade de exercer a criatividade e vender os próprios produtos ou serviços, poder estar mais próximo da família, entre outros.

Contudo, a falta de dinheiro e o medo de falhar acabam fazendo com que essas pessoas desistam do sonho de empreender. A boa notícia é que existem sim formas de começar um negócio sem dinheiro, e vamos descrever algumas delas a seguir.

1- Comece um negócio que não precise de investimento imediato 

Essa é uma alternativa muito positiva para quem quer empreender, mas não tem um plano concreto. Muitas empresas podem ser abertas com muito pouco ou até mesmo nenhum dinheiro inicial e, conforme o progresso, expandir para mais lugares ou aumentar gradualmente o portfólio de produtos e serviços.

Vamos listar algumas ideias que podem inspirar a sua vontade de começar um negócio sem dinheiro:   

Alimentos 

Se você tem alguma graduação relacionada ao setor de alimentos, ou apenas cozinha muito bem, essa área tem centenas de ótimas oportunidades e que exigem muito pouco capital para começar. Quem sabe você não comece vendendo marmitas fit para os frequentadores de academias da região? Ou ofereça lanches saudáveis para os funcionários de alguma empresa do bairro.

Produção textual e estudos

Essa também é outra área que engloba diversas possibilidades. Ao contrário do que acontece no setor de alimentação, em que o empreendedor precisa de pelo menos um pouco de dinheiro para comprar os alimentos, para quem pensa em dar aulas particulares, atuar com revisão ou tradução ou até mesmo produzir e editar videoaulas, não é necessário ter dinheiro nenhum para começar. 

Artesanato e produtos diversos 

Esse setor está muito em alta, principalmente entre os brasileiros, tão conhecidos por sua criatividade. Esse tipo de negócio exige um pouco de dinheiro para a compra de matéria-prima, mas você pode comprar apenas o essencial para começar e ir gastando mais conforme as vendas aumentarem.   

Assim como esses três setores que nós listamos acima, existem muitos outros que não precisam de um grande investimento para começar, como é o caso do setor de serviços em geral, esportes e atividades físicas, beleza e estética e muitos outros. 

2.Mantenha o emprego atual, mas comece o novo negócio

Não podemos negar que pedir demissão de um emprego fixo para começar um negócio novo tem riscos, principalmente se o empreendedor não teve tempo de se planejar com antecedência, não estudou o comportamento de consumo do público-alvo ou a concorrência, entre tantas estratégias fundamentais para começar a empreender. 

Para quem tem essa opção, pode ser importante tentar fazer uma jornada dupla, ou seja, manter o emprego e ir trabalhando também na nova empresa. Dessa forma, caso o plano inicial dê errado, ou demore além do esperado para progredir, o empreendedor não fica sem renda. E assim que o novo negócio começar a decolar e render um bom lucro, pode abrir mão do emprego principal e viver com a renda do próprio negócio.

A dupla jornada pode ser bem cansativa, isso é verdade, mas no futuro, os esforços serão recompensados. 

3.Faça contatos e parcerias ou comece uma sociedade 

Quanto você acredita no seu potencial? Se você teve uma ideia original e tem certeza de que ela pode se desenvolver e fazer sucesso, lute por esse sonho! Mas é necessário convencer as pessoas de que sua ideia é realmente boa, e você só consegue isso através de planejamento, contatos e muito talento para “vender seu peixe”.

O primeiro passo para mostrar para o mundo que você precisa de apoio para começar é criando um plano de negócios. Esse é um documento que mostrará todos os detalhes envolvidos no desenvolvimento do seu projeto, desde o investimento inicial necessário e o tempo até obter o dinheiro de volta até a lista de produtos, serviços, preços, concorrentes, fornecedores, tudo! 

Quanto mais bem elaborado for esse material, mais fácil será encontrar parceiros ou sócios que acreditem no potencial da sua ideia e estejam dispostos a financiar seu novo projeto. 

Quanto ao networking, tudo é válido, desde a boa e velha conversa até participar de eventos como a Feira do Empreendedor. Todos os anos, esse evento do Sebrae reúne expositores e empreendedores esperando para fazer contatos e apostar em novos projetos. Quem sabe o seu não seja o próximo?    

4.Pesquise a melhor linha de crédito para o seu projeto

Por fim, se você não está disposto a entrar numa sociedade ou fazer parcerias, mas nem por isso desistiu do sonho de empreender, as linhas de crédito para micro ou pequenas empresas podem ser a solução que você precisa.

Existem muitas opções no mercado com acesso facilitado e condições favoráveis para quem quer começar um negócio sem dinheiro. Nós, do Sebrae, produzimos uma série de artigos que já estão disponíveis em nosso blog e que podem tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto.