O que fazer quando a empresa está endividada

Quero controlar meu dinheiro

Artigo - 7 de fevereiro de 2020

Por Sebrae-SP  | Dívida, Endividada

O controle financeiro é um dos principais desafios dos empreendedores, ao mesmo tempo em que significa a sobrevivência do negócio, já que uma empresa endividada não resiste por muito tempo no mercado. Assim como um equilibrista, são muitos pratos para manter girando sem deixar cair:  fluxo de caixa, capital de giro, contas a pagar, precificação, fornecedores, folha de pagamento e, em alguns casos, ainda tem parcelas de financiamento.

Com tantas contas a administrar, é comum que as PMEs acabem endividadas. De acordo com o último levantamento da Serasa Experian, 5,5 milhões de micro e pequenas empresas estavam inadimplentes em julho de 2019, um novo recorde da série histórica iniciada em março de 2016. Dessas, quase metade (48,4%) é do setor de serviços.

Independente da causa de a sua empresa estar endividada – dificuldade de gestão, crise econômica, baixa nas vendas etc – confira algumas orientações sobre as principais atitudes para sua empresa conseguir superar essa situação.

1-Fornecedores
O ideal é que o empreendedor já tenha algumas opções de fornecedores para que possa sempre pesquisar e poder negociar o melhor custo-benefício. No momento em que a empresa está endividada, o bom relacionamento com seus fornecedores será fundamental para negociar não apenas preços, mas condições de pagamento e prazos. Há casos em que fornecedores aceitam continuar fornecendo com carência para começar a pagar.Caso o fornecedor tenha um bom desconto para pagamentos à vista, considere uma linha de crédito. Mas pesquise bem e avalie com muito cuidado essa alternativa, pois, se mal administrada, pode gerar mais uma dívida.

2-Contas
A primeira coisa a fazer quando a empresa está endividada é um “pente fino” nas contas da empresa. Liste tudo o que está devendo e quem são os credores. Depois, avalie bem o quanto poderá pagar por mês para pagar a dívida. A partir daí, parta para a negociação com os credores. Aproveite este momento para entender o que levou ao endividamento de sua empresa, de forma a evitar os mesmos erros. Esta também é a hora de avaliar o que pode ser enxugado em seus custos – e que não afetem a operação.Outra estratégia seria levantar se estoque e avaliar o que pode ser liquidado ou promovido para levantar um dinheiro e ajudar no pagamento das dívidas.

3-Muitos credores
Se não for possível pagar todos os credores, priorize os gastos que mantém a empresa aberta e funcionando: água, luz, gás, produtos e funcionários essenciais. Tributos também devem ser prioridade nos pagamentos, já que o atraso pode levar à penhora de alguns bens. Tente negociar com os outros o pagamento para daqui a alguns meses.

4-Empréstimo
O empreendedor pode considerar um empréstimo para quitar todas as dívidas. Pode ser que consiga negociar melhor os pagamentos integrais e à vista. Dessa forma você também concentra várias dívidas em uma só – com o concessor do crédito – facilitando a administração. Mas cuidado: avalie muito criteriosamente as taxas de juro e condições de prazo e de pagamento para não acumular mais uma dívida ou causar o efeito ‘bola de neve’. Busque linhas de crédito mais baratas, como aquelas que aceitam bens quitados como garantia.  As parcelas devem ter valor compatível com a capacidade da empresa. Se for adquirir o crédito com o banco, talvez você consiga um tempo de carência para começar a pagar.

5-Empresa com restrições para aquisição de crédito
Neste caso terá que negociar diretamente com seus credores. Seja transparente e proativo. Leve uma proposta de um plano de reestruturação de sua empresa, com números realistas sobre o futuro que incluam vendas, custos, despesas e lucro. Vai ter que mostrar que a empresa ainda é viável. Desfazer-se de patrimônio pessoal pode ser necessário. Lembre-se: nem todos aceitarão sua proposta de negociação. Mesmo com ameaças e pressões, não assuma compromisso que não poderá cumprir.

Receba conteúdo exclusivo sobre Capital de Giro cadastrando-se aqui:

Captcha obrigatório