Os 5 passos antes de tomar crédito para abrir a sua empresa

Quero abrir minha empresa

Artigo - 26 de fevereiro de 2020

Por Sebrae-SP  | Crédito, linha de crédito

O principal desafio de quem quer empreender está em conseguir crédito para iniciar o negócio. Opções de linhas de financiamento não faltam, e há muitas específicas para as MPEs nas instituições financeiras, mas é importante avaliar cuidadosamente cada uma para escolher aquela que mais se encaixa nos seus planos e, principalmente, a opção dentro de suas possibilidade.

Confira 5 atitudes fundamentais para não errar na hora de contratar qualquer tipo de financiamento:

1. Identificar a necessidade de crédito
É importante ter claro o valor do financiamento e a finalidade do recurso pretendido. Você quer ou precisa comprar máquinas, equipamentos, matéria-prima? Sua necessidade é aumentar a estrutura física? É preciso ter certeza!

2. Buscar informações e escolher a instituição financeira
Informe-se sobre as linhas de financiamento que melhor se enquadram nas necessidades de crédito identificadas por você. Depois, procure quais instituições financeiras operam com essas linhas. Essa pesquisa vale ouro, porque as condições de custos, prazos e limites, por exemplo, podem variar bastante de banco para banco. Fique atento!

3. Analisar os fatores de restrição
É imprescindível estar com todos os fatores de restrição (como situação legal, garantias e capital próprio, por exemplo) adequados às exigências das instituições financeiras.

4. Elaborar o plano de negócios
Você terá que mostrar ao banco que o seu projeto é financeiramente viável. O melhor modo de fazer isso é apresentando o plano de negócios. Não esqueça: algumas instituições financeiras solicitam que o estudo da viabilidade do projeto seja realizado com uma ferramenta da própria instituição. Então, organize-se!

5. Efetuar o pedido de financiamento
Vá até a instituição financeira e forneça ao gerente a documentação necessária, as garantias solicitadas e o plano de negócios, mostrando a viabilidade do projeto. Depois de concluir esses procedimentos, a instituição financeira analisará o projeto e retornará para informar a liberação ou a restrição ao financiamento.

3 dicas

1- Priorize financiar máquinas e equipamentos, preservando recursos próprios para capital de giro. Nas linhas de financiamento para investimentos fixos, os limites são maiores, os custos são menores, os prazos de pagamento também são maiores e as garantias são facilitadas.

2- Um bom histórico de relacionamento com a instituição financeira influencia positivamente. Procure entrar em contato com o banco onde você já é cliente e avalie as condições oferecidas. Mas, claro, não deixe de pesquisar outras opções.

3- O banco quer correr o mínimo de risco possível. Por isso, é fundamental elaborar um estudo com a análise de mercado, produto, operação e finanças, mostrando a viabilidade do projeto e a sua capacidade de pagamento.

Acompanhe nesta quinta-feira (27/02) às 17h a live com o consultora Leidiane Lima, transmitida pela página do Facebook e pelo canal do Youtube do Sebrae-SP. Mande suas dúvidas!

Receba conteúdo exclusivo com dicas para iniciar um novo negócio cadastrando-se aqui:

Captcha obrigatório