Pensando em expandir? Confira dicas e orientações

Quero expandir meu negócio

Artigo - 17 de setembro de 2019

Por Sebrae-SP  | Expansão

Não importa o tamanho da empresa; enfrentar novos desafios para ampliar a participação em um mercado, para abrir uma nova loja, ou mesmo para contratar o primeiro funcionário faz parte do dia a dia de quem toca o negócio próprio. E se você, como empreendedor, identificou uma oportunidade e encontrou uma forma de agregar valor real ao seu público, certamente quebra a cabeça sobre os melhores caminhos para expandir.

No entanto, também é certo que essa reflexão venha acompanhada por perguntas um pouco espinhosas: quando expandir? Quais são os modelos de expansão disponíveis? E, mais importante: qual deles é o melhor para a sua empresa?

É preciso que seu negócio esteja não apenas consolidado, mas pronto para a expansão. E como você pode avaliar isso? Felizmente, há uma série de indicadores e constatações que demonstram que uma operação esteja preparada para ser ampliada. Alguns são bastante objetivos; outros, nem tanto.

No e-book elaborado pelo Sebrae em parceria com a Endeavor há uma lista de alguns dos indicadores a serem observados. Confira um resumo abaixo ou faça download do e-book, que reúne informações e casos de sucesso que podem orientar decisões estratégicas na hora de fazer um empreendimento crescer.

A lealdade dos seus clientes
Um sinal de que seu negócio possa ser expandindo é fornecido  por uma base sólida de clientes frequentes. Eles estão vindo até você, em vez de você procurá-los? Então isso indica que estão satisfeitos com os produtos ou serviços que sua empresa oferece, e, em teoria, assegura a demanda que justifique uma oferta maior.

Os pedidos para você crescer
Você ouve com frequência que deveria abrir uma loja ou atuar em outras localidades? Já tomou conhecimento de alguém que tenha se deslocado por uma longa distância somente para adquirir um produto ou um serviço da sua empresa? Fique atento, pois isso pode ser um ótimo indicativo de que há espaço para crescimento.

O lucro nos últimos três anos
Esta questão deve ser observada com muito cuidado. O fato de sua empresa registrar lucro recente não é suficiente para justificar uma expansão. Afinal, isso poderia decorrer de fatores pontuais, como sazonalidade. No entanto, um lucro contínuo e estável nos últimos três anos é sinal evidente de que os negócios vão bem, e de que podem ser ampliados.

O crescimento do seu ramo de atuação
Suponhamos que seu negócio seja uma lan house: ainda que você ofereça os melhores serviços e as melhores acomodações a seu público, trata-se de um ramo que está em vias de desaparecer. No entanto, se sua empresa atua em um setor que está em crescimento, é bastante provável que ela também cresça.

Necessidade de produtos ou serviços adicionais e complementares
Se as vendas vão bem, talvez seja uma boa hora para diversificar a linha de produtos ou serviços que sua empresa oferece, para atender seus clientes de forma mais abrangente.

O que é necessário para expandir um negócio

Uma equipe afinada e motivada
Antes de tudo, olhe para seu time e reflita: ele está preparado para realizar o trabalho adicional que levará à expansão? Tenha em mente que isso implica novas demandas e novos desafios.

As finanças em ordem
Expandir as operações custa dinheiro. Por isso, antes mesmo de considerar a possibilidade, é preciso que você tenha as finanças de sua empresa sob total controle, bem debaixo dos dedos. Tenha em mente também que o lucro relativo à expansão poderá demorar a vir.

A quantidade de trabalho
Faça-se as seguintes perguntas: “estou recusando novos clientes com alguma frequência? Minha equipe e eu estamos trabalhando sem parar quase que 24 horas por dia?” Em caso positivo – e assumindo que toda essa loucura não seja causada pela má gestão de tempo –, vale colocar a cabeça para fora da água, respirar e avaliar: podem ser sinais mais do que evidentes de que sua empresa esteja pronta para crescer.

Descobrir se a expansão é realmente viável
Há algumas formas de se fazer isso. Realizar uma análise SWOT (que pontue as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças referentes ao seu negócio) da expansão é uma delas. O ideal é que você reúna sua equipe e avalie, em conjunto, as forças, as fraquezas, as oportunidades e as ameaças. 

Que modelo de crescimento escolher?

O ato de empreender consiste na superação de um desafio após outro – e o crescimento de um negócio talvez seja o maior deles. Assim, assumindo que cada organização tenha singularidades próprias, a resposta para essa pergunta – “qual é o melhor modelo de expansão?”  você precisa ter profundo conhecimento da sua empresa para escolher a estratégia que realmente vá proporcionar o crescimento desejado.

Abrir outra unidade própria
Esta costuma ser a primeira ideia que surge quando se trata de expandir. No entanto, a possibilidade deve ser analisada com todo o cuidado do mundo. Já que toda a receita gerada por uma unidade própria vai para o caixa da sua empresa, este modelo de expansão costuma ser bastante lucrativo. É também uma forma segura de manter o controle da sua expansão, uma vez que você estará no comando de todas as novas operações. No entanto, considere que o trabalho crescerá na mesma medida, e que o que está em jogo é a imagem da sua marca. A questão do financiamento também deve estar no centro do seu radar. Ainda que tenha muitas vantagens, abrir e administrar uma nova unidade vai gerar aumento expressivo dos custos fixos. Por isso, é fundamental que você tenha total certeza de que este é o caminho

Montar um sistema de franquia
Transformar sua empresa em uma rede de franquias consiste, essencialmente, em contar com empreendedores que compartilham do seu sonho, dos seus objetivos. Trata-se de um modelo de expansão que oferece muitas vantagens – sobretudo para os empreendimentos de pequeno porte, que raramente têm condições de crescer apenas com recursos próprios.

Rapidez, gastos compartilhados e tranquilidade dão a tônica Das diversas vantagens oferecidas pelo modelo de franchising, a agilidade e a economia saltam aos olhos. Com franqueados comprometidos e um bom suporte oferecido pelo franqueador, dá para se realizar o sonho grande em bem menos tempo do que com outros modelos. E da locação de um ponto às ações de marketing, muitos dos custos são assumidos pelos franqueados – ou divididos entre vocês.

Realizar uma fusão ou uma aquisição
Uma forma poderosa – e bastante utilizada – de se expandir um negócio é empreender uma operação de M&A – Mergers and Acquisitions, ou simplesmente Fusões e Aquisições. Este modelo permite expandir seus negócios e o alcance deles utilizando-se do que outra empresa já faz melhor, ou mesmo unindo esforços naquilo que ambas fazem bem.

Mas isso não é só para as grandes? Como as operações de Fusões e Aquisições divulgadas pela mídia sempre envolvem somas astronômicas, muitos empreendedores concluem que o modelo é restrito a grandes empresas. Mas não é bem assim.

Licenciar seu produto
Esta pode ser uma forma efetiva e barata de promover a expansão da sua empresa. E uma boa alternativa ao sistema de franquia, caso considere que o investimento ou o trabalho não valham a pena. Antes de mais nada, é importante que você saiba que o licenciamento é recomendado por especialistas a empresas que já dispõem de um serviço ou um produto já consolidados.

Ampliar a presença na internet
A expansão do seu negócio não precisa ser necessariamente física; ela pode muito bem se dar virtualmente. Hoje, a web oferece uma infinidade de recursos para empresas que desejam ir além de sites corporativos ou fan pages nas redes sociais para manter o relacionamento com clientes. As ferramentas de e-commerce são um ótimo exemplo disso: as pessoas  definitivamente incorporaram o hábito de consumir pela internet, e os empreendedores que traçam uma boa estratégia para atuar nesse campo invariavelmente conquistam resultados expressivos.

Diversificar
Esta pode ser uma excelente estratégia de expansão. O modelo permite que você tenha múltiplas fontes de receita, o que pode ajudar a aumentar a margem de lucro e eventualmente cobrir rombos no caixa. Existem diversas formas de diversificar, como:

  • Lançar uma linha própria de produtos
  • Vender produtos ou serviços complementares
  • Importar ou exportar seus produtos ou de outros
  • Tornar-se palestrante ou colunista
  • Promover cursos ou lecionar sobre seu campo de atuação

Mirar outros mercados
Se o seu mercado atual já está consolidado e serve bem sua empresa, é hora de perguntar: “será que há outros?”. Pode acreditar que sim, e aí está uma baita oportunidade de crescimento. Por exemplo: caso seu público alvo seja composto por adolescentes e estudantes universitários, pense sobre onde esse grupo passa a maior parte do tempo. Seria possível divulgar seus produtos ou serviços em escolas, clubes ou colégios? Haveria possibilidade de oferecer descontos e realizar promoções nesses locais, ou mesmo de doar parte de seus lucros a escolas e associações? Baby-boomers, pré-adolescentes, “jovens idosos”… se você parar para refletir, certamente vai encontrar novos mercados em que pode atuar. Aí, é só levar sua linha até eles.

Receba conteúdo exclusivo sobre este assunto cadastrando-se aqui:

Captcha obrigatório