Período de volta às aulas é nota 10 para papelarias

Quero vender mais

Artigo - 30 de janeiro de 2020

Por Sebrae-SP  | FCDLESP, Papelaria, Varejo

As papelarias que fizeram direitinho a lição de casa vão fazer bons negócios neste período de volta às aulas. De acordo com a FCDLESP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo), o segmento deve crescer 5% este ano, com ticket médio de R$ 200,00 a R$ 300,00, segundo pesquisa de expectativas de vendas. “Podemos prever um cenário positivo para os lojistas durante esse ano, pois o período de volta às aulas pode ser considerado a primeira oportunidade do ano para o aumento das vendas”, aponta o presidente da FCDLESP, Maurício Stainoff.

“A principal ação em qualquer segmento é o planejamento. O empresário que está preparado neste momento é justamente aquele que começou a alinhar ações com bastante antecedência”, ressalta Daiana Rodrigues, analista do Sebrae.

A primeira ação para os empreendedores do segmento de papelarias é estudar. “Precisa estudar qual o perfil do consumidor, suas necessidades e seu comportamento, e oferecer incentivos e promoções. Outro ponto é investir em ações de marketing digital. Não dá pra ficar fora desse nicho”, aconselha Daiana.

Confira as dicas para se preparar e fazer bons negócios nesta época:

  • Trace todo o perfil de seu público-alvo, mapeando suas necessidades.
  • Planeje com antecedência é fundamental para sobrevivência, não só neste período, mas durante todo o ano.
  • É importante organizar o estoque, com especial atenção para as tendências, pois cada ano tem algo diferente, um personagem diferente. Crianças e adolescentes dão muito valor a isso.
  • Busque construir um relacionamento com as escolas, sejam públicas ou privadas. Isso permite que o estabelecimento tenha acesso à lista de materiais com antecedência, o que facilita a tarefa dos pais. Muitas papelarias, atualmente, oferecem entrega dos materiais na escola, já com o nome do aluno.
  • Atendimento ao público: O fluxo neste período de volta às aulas aumenta consideravelmente. É necessário avaliar a necessidade de contratar funcionários para que os clientes não saiam insatisfeitos com demora no atendimento. A decisão de contratação deve ser analisada com muita cautela, considerando a situação financeira do negócio. Também é preciso repor itens nas prateleiras e fazer um controle minucioso do estoque.
  • Invista em marketing digital.

Confira a expectativa do varejo para cada região de São Paulo:

Região Metropolitana
Os investimentos em descontos e promoções são as principais táticas para ajudar os lojistas a alavancarem as vendas na região metropolitana de São Paulo. As expectativas de aumento podem chegar até 5%, com ticket médio entre R$ 200,00 e R$ 300,00.

“O pagamento de despesas como IPTU e IPVA podem influenciar certamente no orçamento do cliente, porém a compra de material escolar também é essencial, desta maneira o consumidor deve tentar balancear os custos”, explica o presidente da CDL de São Bernardo do Campo, Marcello Alexandre.

Interior
Os lojistas do interior de São Paulo consideram um crescimento positivo para esse ano. A região de Franca prevê um crescimento de 5%. “O investimento em mídias impressas e online pode trazer um retorno positivo para os lojistas, visto que o consumidor local transita entre o online e offline” explica o presidente da CDL de Franca, Maurício Pereira. Para a CDL de Pederneiras, próxima a região de Bauru, é esperado um crescimento menor quando comparadas a outras regiões do estado, em torno de 4%, com ticket médio entre R$ 100,00 e R$ 200,00.

Litoral
Na região da Baixada Santista, o ticket médio pode variar entre R$ 200,00 e R$ 300,00, com aumento de vendas previsto de até 5%. “As novidades no universo da papelaria sempre chamam atenção dos clientes. Os lojistas podem apostar em expor os produtos de maneira diferenciada”, comenta o presidente da CDL de Santos, Camilo Rey.

Receba conteúdo exclusivo sobre como estudar melhor o seu mercado cadastrando-se aqui:

Captcha obrigatório