Rentabilidade: Saiba o que é e como calcular a da sua empresa

Quero controlar meu dinheiro

Artigo - 20 de janeiro de 2022

Por Sebrae-SP  | aplicação de dinheiro, investimento, rentável, retorno financeiro

Você sabe que estar atento às finanças da sua empresa é fundamental para que ela cresça e alcance o sucesso. São diversas informações e indicadores que você precisa conhecer, como a rentabilidade e a lucratividade.

Muitas pessoas acabam confundindo esses dois conceitos, já que ambos têm relação com o lucro líquido da empresa. Porém, eles têm pontos de vista e funções diferentes. Veja, nesse artigo, tudo sobre a rentabilidade, o que é, como calcular e aumentar a sua. Boa leitura!

O que é rentabilidade, afinal?

A rentabilidade nada mais é do que o quanto seu negócio rendeu, ou lucrou, com base no investimento inicial realizado para a sua abertura. Esse investimento pode ser a compra de móveis ou até mesmo do seu estoque. 

Ficou difícil de entender? Calma que vou dar um exemplo bem prático. Vamos imaginar que você fabricou 250 camisetas para iniciar seu negócio e que, após a venda, teve um lucro de R$12.500,00.

Mas para que isso fosse possível, você realizou um investimento de R$10 mil, entre ações de marketing, matéria-prima e mão-de-obra.

Logo, a rentabilidade vai te dizer o quanto de retorno você teve em relação ao valor investido. Normalmente o valor analisado é um percentual, mas logo falaremos mais sobre isso.

Além disso, a rentabilidade pode ser usada para avaliar se determinado investimento vale a pena para a sua empresa. Ainda, pode ser calculada com base no resultado do caixa da sua empresa no fim do ano em comparação com os investimentos realizados no mesmo período, ou seja, para saber o quanto ela rendeu em um ano.

Como calcular a rentabilidade da minha empresa

O cálculo da rentabilidade é bastante simples, veja:

Rentabilidade (%) = Lucro Líquido / Investimentos x 100

 

Vamos voltar ao exemplo das camisetas para entender como esse cálculo é feito?

Relembrando, você fabricou 250 camisetas, teve um lucro de R$12.500,00 e investiu R$10 mil no total, entre marketing, matéria-prima e mão-de-obra.

Logo, teríamos o cálculo:

Rentabilidade (%) = R$ 12.500.00 / R$ 10.000,00 x 100

Rentabilidade (%) = 1,25 x 100

Rentabilidade (%) =  125%

Assim, a rentabilidade do investimento é de 125%, ou seja, a cada R$1 investido, você teve um lucro de R$1,25.

Entretanto, se o investimento inicial tivesse sido de R$15 mil, então a rentabilidade teria sido de aproximadamente 83%, indicando que houve uma perda de 17% do que foi investido.

Também é possível usar esse indicador financeiro para calcular o quanto seu negócio é rentável, tomando como base o investimento inicial ou valor atual da empresa.

Por exemplo, se você investiu R$ 150 mil para abrir o negócio e o resultado final do caixa foi R$ 30 mil de lucro líquido no primeiro ano, é só aplicar a fórmula:

Rentabilidade (%) = R$ 30.000,00 / R$ 150.000,00 x 100

Rentabilidade (%) = 0,2 x 100

Rentabilidade (%) =  20%

Nesse caso, a rentabilidade do ano da sua empresa foi de 20%.

Diferenças entre lucratividade e rentabilidade

Como falei no início deste artigo, muitas pessoas confundem a rentabilidade com a lucratividade porque os dois cálculos têm como base o lucro. Vamos ver, a seguir, algumas diferenças entre esses dois conceitos.

Para começar, a lucratividade compara o lucro final da empresa com o faturamento das vendas, enquanto a rentabilidade compara o lucro final com os investimentos realizados.

Além disso, a lucratividade depende de vários fatores, como custos e formação de preços, que determinam se a receita das vendas será suficiente para cobrir todos os custos e ainda gerar lucro. 

Já a rentabilidade depende da capacidade do negócio de gerar retorno a partir dos recursos investidos.

Embora os dois indicadores estejam relacionados, é possível ter uma boa lucratividade e baixa rentabilidade — e vice-versa.

Como melhorar a rentabilidade da sua empresa?

Agora que você já sabe o que é rentabilidade e como calcular, chegou a hora de conhecer algumas dicas para aumentar a sua, tornando sua empresa mais rentável. Apesar de não ser uma tarefa fácil, ela é totalmente possível. Vamos às dicas?

1. Acompanhe o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é extremamente importante para a empresa, e se você deseja aumentar a rentabilidade deve ficar atento e acompanhar de perto toda a movimentação financeira.

O acompanhamento das entradas e saídas do dinheiro deve ser feito de forma eficaz. Assim, você poderá eliminar desperdícios e ter mais informações sobre as suas finanças, auxiliando no momento da tomada de decisão.

2. Disponibilize ofertas e programas de fidelidade

Atrair clientes é essencial para aumentar a rentabilidade e, para isso, é preciso oferecer bons preços e produtos de qualidade. As ofertas e o marketing são ferramentas muito úteis para atrair e reter clientes — periodicamente, divulgue ofertas para manter as pessoas por perto da sua empresa.

Fidelizar um cliente traz muitos benefícios, pois, além da visita constante, ele faz um marketing positivo da empresa para amigos e familiares. Isso ajuda muito a melhorar a imagem do negócio.

Para tornar um cliente fiel, ofereça a ele sempre um bom atendimento e um ambiente agradável, alinhado a processos simples e sem burocracia.

3. Invista no pós-venda

O pós-venda também é uma forma de demonstrar ao cliente que a empresa está preocupada com a satisfação em relação aos produtos ou serviços adquiridos por ele. 

Por isso, investir em um processo eficiente de pós-vendas é ideal para fidelizar e manter seu cliente ativo, ou seja, retornando para comprar mais vezes.

4. Elimine custos desnecessários

O controle das despesas é um desafio permanente às empresas que desejam ser saudáveis e competitivas. Qualquer imprevisto, como a compra de um móvel novo ou a ida de um computador para o conserto, pode acabar gerando algum prejuízo.

Por isso, é necessário ter uma atenção redobrada aos gastos da sua empresa. Afinal, eliminar despesas desnecessárias — causadas, muitas vezes, por má utilização dos recursos — é uma ótima forma de economizar, liberando valores para investimentos que possam trazer um melhor retorno.

Também vale lembrar que o monitoramento de saídas (considerando a utilização do fluxo de caixa) é essencial para assegurar a saúde e a competitividade da sua empresa.

Como você pode ver, a rentabilidade é um indicador bastante importante para que a sua empresa possa se manter competitiva e lucrativa. Quer saber mais sobre finanças? Fique de olho aqui no blog do Sebrae-SP, aqui você vai encontrar muitas dicas práticas para te ajudar!