Faça do governo seu cliente: 4 passos para participar de licitações

Quero vender mais

Artigo - 22 de julho de 2022

Por Sebrae-SP  | licitações., vender para o governo

Você já imaginou o seu negócio fornecendo produtos ou serviços para o governo?

Apesar de ser uma grande oportunidade para microempresas e empresas de pequeno porte, muitos empreendedores ainda não conhecem as vantagens de vender para o governo.

As chamadas licitações podem ser feitas por negócios de todos os portes, mas para empresas menores, as facilidades são ainda melhores. A Lei Complementar 123, por exemplo, favorece e simplifica a contratação de MEIs, MEs e EPPs como forma de promover o desenvolvimento econômico e social e ampliar o alcance das políticas públicas e do incentivo à inovação tecnológica.

Porém, como em todas as esferas do empreendedorismo, existem regras a serem seguidas e, na maioria dos casos, a concorrência é grande. Se você quer entender melhor as licitações para saber se vender para o governo é o caminho para a sua empresa, continue a leitura deste artigo! 

O que é licitação e quais as vantagens de vender para o governo? 

Licitações são os processos criados pela administração pública para comprar produtos e serviços de uma maneira que a participação de todos os interessados seja transparente e igualitária. 

Vender para o governo é uma opção bastante vantajosa para quem está começando a empreender e ainda não tem um grande número de clientes fixos ou para quem busca formas de aumentar o faturamento da empresa.

O primeiro motivo é que, ao ganhar uma licitação, sua empresa recebe a garantia de excelência, já que a qualidade é um dos principais requisitos do processo de licitação. Ou seja, o fato de vender para o governo automaticamente melhora a credibilidade da sua empresa no mercado e funciona como uma propaganda gratuita.

Além disso, vender para o governo é ter a certeza de que, enquanto o contrato estiver vigente, as vendas serão garantidas, mesmo que a economia do Brasil esteja passando por momentos de instabilidade. 

Por último, devido ao contrato ser firmado entre sua empresa e o governo do Brasil, os lucros podem ser bem altos, já que, quase sempre, a necessidade do produto ou serviço é em grande escala. 

Agora que você já entendeu o que são licitações, vamos explicar quais os processos para você participar de uma.

O que considerar antes de começar a vender para o governo

Para participar de licitações, as empresas não podem estar inadimplentes e devem ter um planejamento de produção e entrega. “Esse é um dos principais fatores, se preparar para a demanda, avaliar a capacidade produtiva, os impactos de acessar esse novo mercado e o preço adequado a ele, não só para atender o chamamento público”, explica Camila Patrício, consultora de Políticas Públicas do Sebrae-SP. 

Camila lembra ainda que é importante que a empresa não dedique sua atenção para apenas um cliente. É fundamental continuar buscando clientes e manter novas e antigas parcerias para que, no fim do contrato com o governo, a empresa não tenha uma queda brusca de faturamento. 

Essas foram duas dicas importantes dadas por uma das consultoras do Sebrae, porém, para que a experiência de vender para o governo tenha ainda mais vantagens, é importante considerar os seguintes passos: 

#1. Mantenha seu negócio organizado 

Para facilitar o processo de vender para o governo, existe um sistema, chamado Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores (SICAF), no qual você inscreve sua empresa para participar de futuras licitações. Para concorrer aos processos, é necessário estar com as contas da empresa sempre em dia, ou seja, sem inadimplências ou dívidas, assim como a regularização tributária. Muitos documentos serão solicitados durante as licitações, portanto estar com o cadastro do SICAF sempre atualizado é a melhor forma de agilizar processos e diminuir burocracias. 

#2. Cadastre-se em portais do governo e esteja atento às novas licitações

As compras governamentais costumam ser anunciadas por seus respectivos órgãos responsáveis. Por isso, busque a seção ‘licitações’ nos sites das prefeituras. Muitos deles oferecem um plano anual de compras, ou seja, a relação de serviços e produtos que o município irá contratar naquele ano. 

Nesse documento, é possível identificar se sua empresa pode ser uma das candidatas a fornecedora. Como nem todas as prefeituras publicam o plano anual de compras, é importante entrar em contato com as prefeituras ou acessar outros portais para ter acesso às informações. 

No Portal do Governo, por exemplo, é possível pesquisar por licitações e contratos, buscar mais informações sobre os editais e descobrir se sua empresa é uma possível candidata.

Já no Portal de Compras Públicas, você consegue buscar por licitações em aberto ou que estarão disponíveis no futuro, registrar sua proposta naquelas que estejam relacionadas ao seu tipo de negócio, além de participar de eventos, cursos online e acessar materiais como e-books, podcasts, entre outros.  

#3. Não ignore os limites da sua empresa e busque parcerias 

As vantagens de participar de licitações são inegáveis, mas nem sempre sua empresa estará preparada para lidar com as novas demandas. Se você já leu as especificações do edital e acha que não conseguirá dar conta da produção ou prestação de serviços, vale a pena fazer parcerias com outras empresas similares a sua. 

Para vender para o governo, as parcerias, na maior parte das vezes, são a melhor forma de garantir o cumprimento do contrato de licitação, mantendo a qualidade do serviço ou produto, sem deixar de lado os demais clientes. 

 #4. Atualize-se

Por mais experiência que você tenha, capacitar-se profissionalmente ou oferecer capacitação para seus funcionários pode ser um ótimo diferencial competitivo para sua empresa. Independentemente dos serviços ou produtos que você oferece, o mercado está em constante evolução, e com certeza já existe alguma ferramenta, tecnologia, ou nova tendência que você pode aplicar no seu negócio.

O Sebrae oferece centenas de cursos, materiais e consultorias, muitas vezes gratuitas, para ajudar empreendedores a desenvolverem todo o potencial das empresas. E se quiser aprender mais sobre licitações, preencha o formulário para baixar nosso e-book exclusivo Licitação: você está pronto para vender para o governo?.